De acordo com as estimativas da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias obteve uma expansão de 7% em seu faturamento e de 5% em número de unidades para o ano de 2018, tudo propiciado pela definição do cenário político nacional, e da melhora do setor econômico do país, aumento da inovação das redes, aumento dos índices da Bolsa de Valores, estudos e colocação em prática de novos formatos e modelos de negócios em praticamente todas as redes, trazendo maior segurança aos investidores, e assim, alcançando esse número positivo para o setor, mesmo passando por momentos turbulência para o comércio em geral, como greve de caminhoneiros e uma copa do mundo, fatos que sabidamente impactam negativamente as mais diversas áreas.

No mesmo diapasão, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro tem expectativa de alta de 1,35% em 2018, conforme apurados os indicadores do mercado financeiro, ou seja, o sistema franchising novamente superou, em muito, a média de diversos outros, o que não é nenhuma novidade, pois há anos esse fato ocorre sistematicamente.

Segundo dados divulgados pela ABF, o segmento de franchising no Brasil  corresponde a 2,4% do PIB, gera mais de 1,2 milhão de empregos diretos através de cerca de 2,8 mil marcas franqueadoras e um número de mais de 140 mil unidades franqueadas em atividade de norte a sul do país, sendo que o setor possui um faturamento aproximado anual de R$ 160 bilhões.

Como é de costume há vários anos, segmento de franquias no Brasil tem mostrado desempenho superior ao dos demais setores de comércio e serviços no país, mesmo em meio à crise instalada, mas que vem apresentando sinais de melhora para os diversos setores, entre eles, o varejista.

Após um ano de queda de crescimento em 2017, o setor voltou a crescer em 5% e teve uma geração de 8% de novos postos de trabalhos, com contratos intermitentes e temporários ajudando muito nesse crescimento.

Segundo apuração dos dados pela ABF, houve um crescimento expressivo no aumento do número de franquias do 4º trimestre, além de aumento de vendas em todos os segmentos do comércio, e ainda os números positivos da Black Friday, explicam esse bom desempenho. O segmento de Alimentação, um dos mais tradicionais, mostrou resiliência e contribuiu com este desempenho do setor.

O número de marcas novas no setor, cresceu em 1%, sendo considerado muito positivo, tendo em vista que são empresas expandindo suas atividades em um período bastante conturbado, “Pode parecer pouco, mas é um saldo positivo após quase um ano de queda e isso ocorreu antes do que havíamos projetado. Em geral, tratam-se de novas marcas nacionais e empresas tradicionais que aderem ao sistema de franchising”, explica André Friedheim, Presidente da ABF.

Projeções para 2019

Com base nos números recém apurados, com a retomada gradual e firme da economia, a ABF projeta para este ano uma alta do faturamento do setor de franquias entre 8% e 10%. Quanto à geração de emprego e renda no setor, a estimativa é que haja um crescimento de 5%. A expansão das unidades deve ser de 5% a 6% e o número de redes pode ampliar 1%.

Existe um clima de otimismo no país que os empresários e os investidores não deixam de observar. Esse fator é desencadeado pelo início de um novo governo que promete se esforçar por medidas que visam o crescimento econômico no país, e as esperadas reformas fiscal e da previdência, trazem junto a esse novo cenário o favorecimento da retomada dos investimentos e o crescimento do franchising.

A expectativa no setor, é de que o crescimento volte à casa de dois dígitos e que o setor volte a ser referência de um consumidor mais confiante.

Siga a GNM no Instagram : @gnmconsultoria4

No Facebook : https://www.facebook.com/gnmfranquiasenovosnegocios/

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/25046136/admin/

Assine nossa NewsLetter

Assine nossa NewsLetter

 

Junte-se à nós e receba as últimas notícias do mercado de franquias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!

Share This